Mostrando postagens com marcador Atualidades. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Atualidades. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

CRESCE NA ÍNDIA A PRAGA DOS SEQUESTROS DE HOMENS PARA CASAMENTOS FORÇADOS

O problema decorre de práticas arcaicas como pakadua vivah (rapto para casamento) que afeta ambos os sexos. A pobreza e a desproporção no número de homens e mulheres são algumas das razões para o aumento do fenômeno.



segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

DISPOSITIVO "ANTIMENDIGO" EM BAIRROS RICOS DE LONDRES

09/06/2014 

     Pequenos espetos de metal foram colocados na fachada de um conjunto de flats para impedir que moradores de rua e pedintes permaneçam no local.
     A instalação de dispositivos "antimendigos" em prédios de alto padrão no centro de Londres tem despertado uma série de protestos nas redes sociais. Esse tipo de alteração arquitetônica posta em prática para afastar moradores de rua e pedintes de certos locais da cidade é questionado pelos internautas, que classificam os dispositivos de "monstruosidade" e "absurdo".
      A polêmica começou depois que uma foto flagrou os pequenos espetos pontiagudos embutidos na fachada de um conjunto de flats, instalados para espantar mendigos e impedi-los de dormir no local. Compartilhada à exaustão na web, a foto viralizou e instigou o debate das medidas "antimendigos". Os mais críticos afirmam que estão tratando os desabrigados "como pombos", comparando os dispositivos intalados aos utilizados para afastar as aves.
Ver imagem no Twitter
     "Tinha uma pessoa sem-teto dormindo aqui cerca de um mês e meio atrás. Aí, há umas duas semanas, eles instalaram esses objetos. Acho que é para espantá-los", disse ao jornal britânicoThe Telegraph uma mulher que vive no conjunto de flats.
     Sob a hashtag "#AntiHomelessSpikes" ("espetos antimendigos"), usuários do Twitter começaram a compartilhar fotos de outros locais da cidade em que esse tipo de dispositivo pode ser encontrado. Segundo instituições de caridade que atuam na área, a prática não é nova; pelo contrário, vem sendo usada há décadas para afugentar moradores de rua.

Ver imagem no Twitter
Após a polêmica, cartazes de protesto puderam ser vistos na fachada do flat: "Casa e não espetos":
     No vídeo abaixo, é possível ver uma investigação feita em 2003 por uma produtora francesa sobre "arquitetura antimendigo" na capital Paris. Aqueles que resistem são chamados de faquirs, em referência ao termo do islamismo que diz respeito a pessoas pobres que peregrinavam por diferentes povoados praticando exercídios de resistência à dor, como deitar-se numa cama de pregos.

"É um escândalo que qualquer pessoa tenha que dormir na rua no Reino Unido em pleno século XXI. Mesmo assim, nos últimos três anos o número de moradores de rua subiu fortemente no país inteiro, chegando a impressionantes 75% em Londres. Por trás desses números, há pessoas reais lutando contra a falta de moradia e cortes em benefícios sociais que os ajudariam a reconstruir suas vidas", assinalou Katharine Sacks-Jones, chefe da Crisis, ONG britânica que cuida de moradores de rua no país.


Fonte: Opera Mundi

ÍNDIA ESTIMA EM 21 MILHÕES O NÚMERO DE MENINAS 'INDESEJADAS' NO PAÍS

Na Índia, a maioria das pessoas prefere ter filhos homens. Afinal, lá as filhas não herdam propriedades, e a família da noiva precisa pagar um dote para que ela se case.
Essa preferência declarada por filhos fez com que o país tenha cerca de 21 milhões de "meninas indesejadas", aponta relatório do Ministério de Finanças do país.
Fonte: BBC

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

MIGRANTES AFRICANOS SÃO VENDIDOS A $ 400 DÓLARES NA LÍBIA

       Jovens sem perspetiva de vida acreditam que vão chegar à Europa e encontrar um trabalho. Mas acabam tornando-se escravos em Trípoli.



Fonte: DW

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

ESTA ESFERA DE VIDRO PODE REVOLUCIONAR A ENERGIA SOLAR NA TERRA

     Todos nós sabemos que o sol é a maior fonte de energia sustentável disponíveis na Terra, porém ainda não utilizamos todo seu potencial. A maioria dos painéis fotovoltaicos em todo o mundo tem um desempenho de apenas 15% ou menos, e se esses painéis não estiverem seguindo o movimento do sol no céu, eles estão perdendo ainda mais poder ao longo do ano. A energia solar ainda não é tão eficaz como deveria ser. 

    Andre Broessel, um arquitecto alemão que vive em Barcelona, ​​tem a solução. Ele quer "espremer mais suco do sol." É por isso que ele criou Rawlemon.

ds 0 - https://www.facebook.com/diplyofficial
Está vendo esta bola de cristal? Ela poderia ser a resposta para todos os nossos problemas de energia solar.

ds 0 - https://www.facebook.com/diplyofficial
     Através da combinação de diretores e sua geometria esférica com seu sistema de rastreamento de eixo duplo, Rawlemon gera o dobro do rendimento de um painel solar convencional quando ambos são colocados na vertical . Além disso, Rawlemon é capaz de reduzir a superfície da célula para 1%, de modo que pode caber mais células em uma área menor, e uma grande vantagem é que Rawlemon pode concentrar essa energia, assim produzindo energia mais sustentável e de baixo custo.

sábado, 27 de janeiro de 2018

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

domingo, 7 de janeiro de 2018

COPERSUCAR + BP


AS GRANDES EMPRESAS PETROLÍFERAS GANHAM ESPAÇO NO MERCADO DE BIOCOMBUSTÍVEIS NO BRASIL
Esta é a primeira incursão da britânica BP ( British Petroleum) na logística do etanol no Brasil.
Uma joint venture entre a brasileira Copersucar e a britânica BP Biocombustíveis para operar um terminal de armazenagem de etanol, em São Paulo, foi aprovada nesta semana sem restrições pela Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).
Reportagem completa em: https://goo.gl/ihACS5


A HUMANIDADE TEM SOLUÇÃO


     Um ano depois, a ativista dinamarquesa Anja Ringgren Lovén recriou a emblemática foto com o garoto nigeriano que foi abandonado pela família por ser acusado de "bruxaria".


quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

PRODUÇÃO DE LIXO DURANTE O RÉVELLIONS PELO MUNDO EM 2018

RIO DE JANEIRO - BRASIL
2,4 milhões de pessoas
285,65 toneladas
119 g de lixo por pessoa
SANTIAGO - CHILE
400 mil de pessoas
35 toneladas
87 g de lixo por pessoa
NOVA YORK - EUA
2 milhões de pessoas
50 toneladas
25 g de lixo por pessoa
LONDRES - INGLATERRA
1 milhão de pessoas
85 toneladas
85 g de lixo por pessoa
SYDNEI - AUSTRÁLIA
1 milhão de pessoas
43 toneladas
43 g de lixo por pessoa


Fonte: R7

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

5 COISAS PARA SABER NO MUNDO DOS REFUGIDOS


Refugiados da Somália caminhando perto de ACNUR acampamento no leste do Quênia

1. Há mais pessoas deslocadas pela violência e pelos conflitos no planeta agora do que em qualquer momento desde a Segunda Guerra Mundial. A Agência de Refugiados das Nações Unidas (UNHCR) diz que o número de pessoas deslocadas à força, incluindo refugiados, requerentes de asilo e pessoas deslocadas internamente já atingiu mais de 51 milhões. A população de refugiados do mundo é maior do que a de Espanha, Coreia do Sul, ou do Canadá.

Uma mulher carrega cobertores e tapetes na cabeça no campo de refugiados de Zam Zam para pessoas deslocadas internamente (IDP) em Darfur do Norte, Sudão, 11 jun 2014. 


2. Que é um refugiado? E o que é uma pessoa internamente deslocada? 
     Um refugiado é alguém que foi forçado a fugir do seu país e que tenha um fundado temor de perseguição por motivos de raça, religião, nacionalidade, opinião política ou pertença a um grupo social particular. No final de 2013, havia 16,7 milhões de refugiados em todo o mundo. 
    Uma pessoa deslocadas internamente (IDP) é alguém que foge de conflitos e da violência para outra parte do seu próprio país. Para todos os refugiados no mundo, duas são deslocadas. No final de 2013 existiam 33,3 milhões de deslocados internos. 

Refugiados em rota para Irbil, Iraque, 12 junho de 2014.

3. Que tipo de pessoas são refugiados? 

     Mais de 50% dos refugiados em todo o mundo são mulheres e crianças. Embora você possa pensar que todos eles vivem em campos de refugiados, mais de dois terços vivem em cidades, vilas e aldeias. Os conflitos não discriminam com base no nível de educação ou status social: os refugiados vêm de todas as esferas da vida. Eles podem ser médicos, professores, estudantes universitários, agricultores ou donos de pequenos negócios. Mais da metade dos refugiados reconhecidos pelo ACNUR não conseguiram voltar para suas casas por mais de cinco anos, e se você adicionar os palestinos (que são contados separadamente), esse número salta para mais de 67 %. As maiores nacionalidades de refugiados são afegãos, sírios e Somalis. Estas três populações são mais do que 50 por cento dos refugiados no mundo. 

Uma criança síria anda na lama através da Fadaya Camp, 09 março de 2014.

4. A comunidade internacional está atuando em três "Nível 3 de emergências", ao mesmo tempo. O que significa isso? 
     "Nível 3" é uma designação da ONU para o mais alto nível de crise humanitária. Neste momento, existem "Nível 3 de emergências" na Síria, o Sudão do Sul, Iraque, e da República Centro-Africano. Estas três emergências sozinhas forçaram milhares de pessoas a fugir para salvar suas vidas. 

Um trabalhador afegão levanta um saco de trigo para sua família doado pela USAID através da agência das Nações Unidas de refugiados em Cabul, Afeganistão, 02 de janeiro de 2013.
5. Que somos nós, os Estados Unidos, e o que fazemos a respeito?
  Os Estados Unidos são o maior doador individual para atividades humanitárias em todo o mundo, fornecendo cerca de US $ 5 bilhões em 2013.
     Isso inclui mais de US $ 2 bilhões para salvar vidas e aliviar o sofrimento causado pelo conflito na Síria, com programas ajudar 4,7 milhões de pessoas na Síria e mais de 2,8 milhões de refugiados em países vizinhos.
     Nós também ajudamos os milhões de pessoas que fugiram da perseguição na Birmânia, Afeganistão, e em muitos outros lugares ao redor do mundo.
    A nossa assistência salva vidas, defende a dignidade humana, ajuda a estabilizar situações voláteis, e impedir ou atenuar as condições que reproduzem o extremismo e a violência. Quando os refugiados, deslocados internos e solicitantes de asilo não tem mais ninguém no mundo para representar-los e ajudá-los a sobreviver, os Estados Unidos está aqui e vai ajudar.
    Nós reassentamos mais refugiados nos Estados Unidos do que todos os outros países juntos -. 70.000 em 2013. Os Estados Unidos foi construído por pessoas que fugiram da opressão e da guerra, saltou na oportunidade, e trabalharam dia e noite para reinventar-se nesta nova terra. Os refugiados que chegam nos Estados Unidos hoje continuam esta tradição, renovando as qualidades que tornam o nosso país forte.
    Sobre o autor: Anjalina Sen serve como Diretor de Relações Públicas do Escritório de População, Refugiados e Migração do Departamento de Estado dos EUA.

CONFLITOS INTERNACIONAIS E A COPA DO MUNDO DE FUTEBOL


Copa do Mundo de futebol?




Fonte: Nexo

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

MULTIDÃO SAI ÀS RUAS NA ARGENTINA PARA APOIAR GREVE DE PROFESSORES

Dezenas de milhares de pessoas — 400.000 segundo os organizadores — marcharam nesta quarta-feira em frente a seu gabinete em Buenos Aires para apoiar os professores da educação pública, que estão em greve há quase três semanas devido a seus baixos salários. 

Marcha Federal Educativa


Fonte: El País

SEM IMIGRANTES, EUA PERDERIAM QUASE METADE DE SUAS 500 MAIORES EMPRESAS

O estudo estima que 216 (43%) das companhias listadas na edição 2017 do ranking da revista de negócios Fortune foram implantadas por imigrantes ou seus descendentes. Isso inclui pesos pesados, como Google e IBM.

Sergey Brin, um dos fundadores do Google


Fonte: BBC
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...