domingo, 23 de julho de 2017

SOICHIRO HONDA

BELA HISTÓRIA DE SUPERAÇÃO.

Assista este vídeo contando a história de Soichiro Honda que você vai entender o que é a "disciplina japonesa como fator primordial para o desenvolvimento econômico do Japão".


quarta-feira, 19 de julho de 2017

BRASÍLIA É INCONFUNDÍVEL



     Os astronautas da Nasa, na Estação Espacial Internacional, dizem que a capital do Brasil é inconfundível e impressionante vista lá do espaço. O formato de avião impressiona. Brasília é tida como um dos maiores e melhores exemplos de planejamento urbano do século 20.
Fonte: JornalCiencia

terça-feira, 18 de julho de 2017

EXISTE ALGUM LUGAR DO PLANETA QUE AINDA NÃO FOI POLUÍDO?

Em algum momento entre 1,8 milhão e 12 mil anos atrás, nossos ancestrais dominaram a técnica de criação do fogo. O ato é um marco na história da humanidade, pois a possibilidade de cozinhar, se aquecer e criar ferramentas deu um impulso enorme ao progresso coletivo.

Mas esse conhecimento também marcou o começo da poluição criada pelos humanos.
Há várias formas de poluição natural, como a erupção de vulcões, mas a maior parcela de contaminação do planeta hoje é gerada por nós.
Os rastros de poluição são visíveis em quase todos os cantos do planeta: há lixo solto no deserto de Gobi, nas praias do Pacífico e nas neves do Everest.
Mas o planeta sendo tão vasto, será que não existem lugares incólumes à contaminação?


Céu e terra

A poluição do ar acontece de diferentes formas. Uma das piores é o ozônio, que se forma de uma reação entre óxidos de nitrogênio e compostos orgânicos voláteis produzidos por carros e fabricas.
Os danos desta poluição são enormes. Só na Índia, perde-se US$ 1,2 bilhão em colheitas por ano devido à poluição causada pelo ozônio. Estima-se que um milhão de pessoas morram de doenças decorrentes deste tipo de poluição.
O problema da poluição do ar é que é impossível fugir dela mesmo ao se afastar da sua fonte. Massas de ar transportam poluição por toda parte do planeta.

China, a grande poluidora.
"O que observamos com muita frequência é que a poluição começa em um lugar e acaba em outro lugar muito distante", diz David Edwards, do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica do Sistema Terrestre, nos Estados Unidos.
Ele cita o exemplo da Malásia, que está desmatando parte de sua floresta para dar lugar a plantações de palmeiras de dendê. Quem está sofrendo com isso é Cingapura, que hoje registra vários problemas de visibilidade.
Mas há correntes que viajam bem mais longe. Incêndios de desmatamento na América do Sul e no Sul da África contaminam o ar em todo o hemisfério Sul.
Com isso, é possível dizer que nenhum ponto do planeta está imune à poluição do ar - e isso acaba contaminando o solo também.
Mas há lugares que registram ar mais limpo, se medido em partículas atmosféricas. É o exemplo do Polo Sul, o lugar mais isolado de centros populacionais do planeta e também que registra o ar mais limpo.

Lixo no Himalaia.
Mas cientistas alertam que há outros tipos de poluição que afetam mais a Antártida do que o resto do planeta. O buraco da camada de ozônio é maior nos polos, e isso faz com que manchas negras de carbono surjam na neve.
Cavernas profundas também costumam ter o ar mais limpo, desde que seu ar não tenha muito contato com o resto da atmosfera terrestre.


Rios e geleiras

Infelizmente a poluição atmosférica contamina também a água. Mas para a maioria dos cientistas, o que mais preocupa na água é a contaminação que vem do solo, com o despejo de químicos, fertilizantes e resíduos.
Em alguns casos, os nutrientes do solo são exterminados, o que diminui também o oxigênio na água, ameaçando a fauna. O exemplo mais urgente desse tipo de contaminação é o delta do rio Mississippi próximo ao Golfo do México.
Os rios continuam sendo o maior destino de esgoto não-tratado - 80% do que é gerado em casas e empresas no mundo acaba na água do planeta sem nenhum tratamento. Em lugares como Nova Déli, esse índice chega a 99% - com os dejetos despejados no rio Yamuna. Algo semelhante acontece na Cidade do México, com o rio do vale Mezquital.

Parece neve, mas é poluição. Rio Yamuna, Índia. 
Na China, mais da metade dos rios estão poluídos demais para gerar água potável. No Paquistão, o índice é de 72%. Um relatório da organização ambiental WWF aponta que a população de animais em rios caiu em 75% nos últimos 40 anos, em grande parte devido à poluição.
Como acontece com o ar, a água mais distante dos grandes centros é a mais pura. Rios e geleiras no Ártico, Antártida e Canadá são os mais intocados do planeta.

Pássaro come plástico no Havaí. 
No caso das geleiras, a água mais pura está estocada mais embaixo, pois a parte de cima já vem sendo contaminada pelo ar sujo desde os tempos da Revolução Industrial, no século 18.
Outras fontes "quase" puras de água estão na Floresta Amazônica e na Bacia do Congo, na África.


Oceanos

Os oceanos cobrem 70% do nosso planeta. Hoje estima-se que de 60% a 80% da poluição no mar tem sua origem na terra. De todos os poluentes, o pior é o plástico, que demora séculos para se decompor. Já o papel não é um grande problema, pois desaparece rapidamente.
A surpresa nos oceanos é que os pontos mais remotos estão entre os mais poluídos, graças à forma como as correntes marítimas se comportam.
Em uma região não habitada do norte do Pacífico, por exemplo, se formou algo parecido como uma "ilha de lixo". Os únicos humanos que passam pelo local são cientistas que investigam o fenômeno.

Lixo no fundo do oceano.
O fundo do mar era tido por muitos como um lugar imaculado, mas cada vez mais se descobre que isso não é verdade. A oceanógrafa Lisa Levin, do instituto Scripps, da Califórnia, faz pesquisas usando veículos controlados remotamente.
"Existe lixo humano por toda a parte. Isso deixa claro que os seres humanos são parte integral do ecossistema marinho", diz.
Mesmo em lugares remotos, há lixo como garrafas, lata, material de pesca, cordas, objetos metálicos, munição militar e sapatos.

Fonte: BBC Brasil.

DUAS MEDIDAS INVERSAMENTE PROPORCIONAIS.


HABILIDADES GEOGRÁFICAS

     Localização dentro da Geografia é o básico, e nesta atividade você pode trabalhar com seus alunos das séries iniciais os conceitos fundamentais de espaço, território, continentes, meridianos e paralelos. 




segunda-feira, 17 de julho de 2017

VOCÊ SABE O QUE É O FRACKING ?

    O FRACKING é uma técnica usada por um longo tempo que poucas pessoas estão conscientes e sabem que ele é, esta técnica é usada para aumentar a extração de gás e petróleo do subsolo.
Como você faz?
     A injeção de um material cria uma pressão sobre o subsolo e, assim, surgem fraturas que facilitam a extração destes recursos energéticos.
    Os materiais utilizados são injetados sob pressão e são geralmente de areia ou de água, a técnica é extremamente perigosa para o ambiente e nada ecológico, em primeiro lugar usando grandes quantidades de água e areia é adicionado substâncias químicas que contaminam águas subterrâneas e o solo.
  O FRACKING, também conhecida como técnica de “Fratura hidráulico”, afeta principalmente as emissões de poluentes nas águas subterrâneas e emite poluentes para a atmosfera na forma de metano e cloreto de potássio.

BRASIL É O PAÍS MAIS PERIGOSO DO MUNDO PARA AMBIENTALISTAS



DIREITOS TRABALHISTAS, PRA QUEM?


UNIÃO FARPADA

Mural produzido pelo artista italiano Blu em 2012 na cidade espanhola de Melilla, no Marrocos. A cidade é simbólica, pois nela, autoridades locais ergueram cercas para afastar migrantes.


COMO LER AS CURVAS DE NÍVEL DE UMA CARTA TOPOGRÁFICA


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...