Mostrando postagens com marcador Curiosidades Geográficas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Curiosidades Geográficas. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 25 de abril de 2017

AS FRONTEIRAS DO BRASIL


Fonte: FSB Comunicação

SERÁ QUE VOCÊ TEM UM SOBRENOME JUDEU ?

Se seu sobrenome estiver nessa lista você pode ser descendente de judeus e nem saber





QUE TAL ESTA DICA PARA UM PRÓXIMO ROLÊ GEOGRÁFICO

Que tal esta dica para um próximo rolê geográfico?

A viagem de ônibus mais longa do mundo percorre cerca de 15 mil Km entre Rio de Janeiro e Bogotá. A viagem, oferecida pela Expresso Internacional Ormeño, passa por 150 cidades e custa 1.500 Reais. Durante o longo trajeto é possível observar as diferenças morfoclimáticas e culturais de regiões do Brasil, Peru e Colômbia.

Caso alguém realmente faça essa viagem, documente tudo e nós publicaremos aqui! haha


sábado, 22 de abril de 2017

O QUE É UMA TEMPESTADE SOLAR?

  Tempestades solares ou tempestades geomagnéticas são explosões na superfície do Sol que causam mudanças repentinas no campo magnético da Terra. Altamente carregadas, as partículas solares em forma de radiação (chamadas também de ventos solares) podem atingir o campo magnético da Terra e interromper algumas comunicações de rádio e degradar sinas de GPS. Tempestades do passado já afetaram a rede elétrica de países. No entanto, as tempestades geomagnéticas também podem causar belas auroras nos pólos. 

Imagem captada pelo astronauta americano Reid Wiseman, que está na Estação Espacial Internacional, mostra a aurora boreal sobre a Terra. 11 de setembro de 2014.

  Em média, a cada 11 anos, o Sol passa por períodos nos quais ocorrem a diminuição e o aumento de suas atividades. Nos períodos de aumento, as explosões em sua superfície levantam uma nuvem de partículas 13 vezes maior que a Terra, que é lançada para o Sistema Solar a mais de 1,6 milhão km/h. Esse fenômeno arrasta gases evaporados dos planetas, poeira meteórica e raios cósmicos de origem galáctica que podem atingir o campo magnético da Terra, momento em que provoca as tempestades geomagnéticas e alteram a intensidade e a direção do campo magnético terrestre.

Imagem captada pelo Observatório Solar da Nasa no dia 10 de setembro de 2014 mostra explosões solares.
  Partículas de alta energia liberadas pelas erupções solares podem ser tão prejudiciais aos seres humanos quanto à radiação das explosões nucleares. Portanto, se as grandes doses são fatais, as demais também podem provocar danos aos cromossomos, câncer e muitos outros problemas de saúde. Por isso, o Sol é monitorado constantemente, para que providências possam ser tomadas com antecedência contra os efeitos nocivos das tempestades geomagnéticas.

  Veja imagens captadas pela NASA das atividades solares do dia 10 de setembro de 2014.


  Um aviso antecipado de uma tempestade geomagnética permite que as distribuidoras de energia elétrica evitem danos em suas redes e que satélites, naves espaciais e astronautas possam ser protegidos. Até passageiros de aviões sofrem algum risco que, embora seja pequeno, equivale a uma dose de radiação igual a dos raios-x médicos. Nesse caso, graças ao monitoramento, a trajetória e a altitude dos voos são ajustadas, a fim de baixar as doses absorvidas por eles.

Aviso no canal de TV via satélite sobre a interferência solar no satélite. 2014.

  A tempestade solar mais poderosa registrada ocorreu em 1859 e causou assustadoras auroras boreais até mesmo na Flórida. Já entre os dias 7 e 10 de setembro de 2014 uma região magneticamente conturbada do Sol explodiu e produziu duas tempestades solares que atingiram a Terra entre os dias 11 e 12 deste mês. O Sol está atualmente no pico de seu ciclo de 11 anos, embora o nível global de atividade esteja muito menor do que o típico para um pico solar.


segunda-feira, 17 de abril de 2017

ALTURA OU ALTITUDE?

A medida impressa nos mapas e livros de geografia tem o nível do mar como referência. É o que os especialistas chamam de altitude, já que altura é a distância entre o pico e qualquer ponto abaixo dele, seja sua base, uma cidade encravada na montanha ou o próprio mar. Vejamos, como exemplo, o monte Everest. Ele é considerado o mais alto do mundo em função dos seus 8 850 metros de altitude. Porém, os alpinistas chegam ao seu topo subindo "apenas" 7 514 metros. Fraude na medida? Nada disso. A base do Everest é que está a 1 336 metros do nível do mar. 


Everest.
Se os alpinistas encarassem uma escalada no monte Mauna Kea, no Havaí , desde a sua base, andariam muito mais - exatamente 10 203 metros. Mas isso nunca vai acontecer, já que 4 mil metros são submarinos, ou seja, estão abaixo do nível do mar. Para finalizar, uma dúvida comum: como é que os especialistas calculam a altitude de uma montanha sem levar lá para cima uma régua tamanho-família? Na verdade, eles determinam a medida por meio da pressão atmosférica: quando mais alto, menor é a pressão. Depois, com barômetros e altímetros, os especialistas transformam a medida de pressão em metros.

terça-feira, 4 de abril de 2017

AS MAQUILADORAS MEXICANAS

       Maquiladoras, como o nome indica, são empresas de montagem e acabamento de produtos para exportação, instaladas em território mexicano. A grande maioria é norte-americana, mas há também japonesas, canadenses, coreanas. Elas trazem peças e componentes, que foram fabricados em outros países, para montar os produtos no México. Principalmente eletro-eletrônicos, peças de automóveis e têxteis (peças para serem costuradas). Montados, os produtos são embalados, embarcados em caminhões, trens, aviões e exportados para os Estados Unidos e outros mercados.


Enrique Dávalos, presidente da Rede de Solidariedade de San Diego, explica que:

“as maquiladoras pagam menos impostos que as empresas mexicanas, utilizam uma força de trabalho muito barata e possuem regulamentações ambientais que nunca são cumpridas”. 

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

AS VEIAS DO BRASIL - HIDROGRAFIA


As veias do Brasil: arco-íris das bacias hidrográficas da ANA

      O impressionante mapa colorido como o arco-íris mostra o padrão de rede dos caminhos feitos por cada corpo hídrico brasileiro, registrados em todos os 27 Estados utilizando bases públicas de dados.

      O maior conjunto identificado em azul é a Bacia do Rio Amazonas, assim como você pode ver todas as outras cores as 08 bacias que compõe a hidrografia brasileira a partir das quais a Agência Nacional de Águas (ANA) entende a gestão e regulação dos recursos hídricos no Brasil, criando as bases para leis e demais regulações pertinente à todos.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...