Mostrando postagens com marcador Cai No Vestibular ( Rapidinhas ). Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Cai No Vestibular ( Rapidinhas ). Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

GUERRA FISCAL

        Na expectativa de oferecer mais empregos para a população, o governo propõe acordos de redução ou isenção dos impostos por determinado período, disponibilizando infra-estrutura e se submete às exigências da multinacional.

          Quem dispuser de melhores propostas vencerá a concorrência e terá a industria estabelecida em seu território. 

- - - - - - - - - - - - - - - -  

Santa Catarina comemora vitória sobre SP para sediar fábrica da BMW


20-10-2012

"O governador antecipou que vai assinar na quarta-feira (24) o decreto concedendo incentivos fiscais à montadora: técnicos do governo e da BMW estão finalizando os detalhes, em sigilo. O terreno escolhido em Araquari será pago com os impostos gerados pela fábrica."



quarta-feira, 23 de novembro de 2016

MENOS FLORESTAS - TODOS NÓS SEREMOS AFETADOS

MASSAS DE AR


As massas de ar têm características próprias de:

-   Temperatura 
     Quentes e Frias

-   Pressão
    Altas Regiões Frias e Baixa Regiões Quentes 

-   Umidade
     Seca ou Úmida

Desta forma podemos identificar seu lugar de origem:



EC (Equatorial Continental)
- Quente e Úmida
- Baixa Pressão

EA (Equatorial Atlântica)
- Quente e Úmida
- Baixa Pressão 

TA (Tropical Atlântica)
- Quente e Úmida
- Baixa Pressão  

TC (Tropical Continental)
- Quente e Seca
- Baixa Pressão 

PA (Polar Atlântica)
- Fria e Úmida
- Alta Pressão   

Perceba que das massas de ar apenas a TC é QUENTE E SECA e a PA é FRIA E ÚMIDA, todas as outras são QUENTES E ÚMIDAS. 



Bons Estudos !!!

Prof. Luiz Fernando Wisniewski – Geografia

segunda-feira, 25 de julho de 2016

FONTES DE ENERGIA

FONTES DE ENERGIA NÃO RENOVÁVEIS

Obtenção
Uso
Vantagens
Desvantagens
Petróleo
Resulta de reações químicas em fósseis depositados principalmente no fundo do mar. É extraído de reservas marítimas ou continentais
Produção de energia elétrica; matéria-prima da gasolina, do diesel e de produtos como o plástico, borracha sintética, cera, tinta, gás e asfalto.
Domínio da tecnologia para sua exploração e refino; facilidade de transporte e distribuição.
Polui a atmosfera com a liberação de dióxido de carbono, colaborando para o efeito estufa
Nuclear
Reatores nucleares produzem energia térmica por fissão (quebra) de átomos de urânio. Essa energia aciona um gerador elétrico.
Produção de energia elétrica; fabricação de bomba atômica.
A usina pode ser instalada em locais próximos de centros de consumo; não emite poluentes que contribuam para o efeito estufa.
Não há tecnologia para tratar lixo nuclear; a construção de usinas é cara e demorada; existe risco de contaminação nuclear.
Carvão Mineral
Resulta da transformação química de grandes florestas soterradas. É extraído de minas localizadas em bacias sedimentares.
Produção de energia elétrica; aquecimento, matéria-prima de fertilizante.
Domínio de tecnologia para seu aproveitamento; facilidade de transporte e distribuição.
Libera poluentes como dióxido de carbono e óxidos de nitrogênio; contribui para a chuva ácida.
Gás
Natural
Ocorre na natureza associado ou não ao petróleo. A pressão existente nas reservas impulsiona o gás para a superfície, onde é coletado em tubulações.
Aquecimento; combustível para geração de eletricidade, veículos, caldeiras e fornos; matéria-prima de derivados da indústria petroquímica.
Emite menos poluente que o petróleo e carvão; pode ser utilizado nas formas gasosa e líquida; existe grande número de reservas.
A construção de gasodutos e metaneiros (navios especiais) para o transporte e a distribuição requer alto investimento.


FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEIS

Obtenção
Uso
Vantagens
Desvantagens
Hidreletricidade
A energia liberada pela queda de água represada move uma turbina que aciona um gerador elétrico.
Produção de energia elétrica.
Não emite poluentes; a produção é controlada; não interfere no efeito estufa.
Inundação de grandes áreas e deslocamento de população residente; a construção das usinas é cara e demorada.
Eólica
O movimento dos ventos é captado por pás de hélices gigantes ligadas a uma turbina que acionam um gerador elétrico.
Produção de energia elétrica; movimentação de moinhos.
Grande potencial para geração de energia elétrica; não interfere no efeito estufa; não ocupa áreas de produção de alimentos.
Exige investimentos para a transmissão da energia; produz poluição sonora; interfere em transmissões de rádio e TV.
Solar
Lâminas recobertas com material semicondutor, como o silício, são expostas ao Sol. A luz excita os elétrons do silício, que formam uma corrente elétrica.
Produção de energia elétrica; aquecimento.
Não é poluente; não interfere no efeito estufa; não precisa de turbinas nem geradores para a produção da energia elétrica.
Exige alto investimento para o seu aproveitamento.
Biomassa
A matéria orgânica é decomposta em caldeira ou biodigestor. O processo gera gás e vapor, que acionam uma turbina e movem um gerador elétrico.
Aquecimento; produção d energia elétrica e de biogás (metano).
Não interfere no efeito estufa (o gás carbônico liberado durante a queima é absorvido depois no ciclo de produção).
Exige alto investimento em seu aproveitamento


quarta-feira, 13 de maio de 2015

DEZ TEMAS IMPORTANTES DE GEOGRAFIA PARA O VESTIBULAR

     O UOL Educação preparou um guia de estudos focado no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e nos grandes vestibulares, como Fuvest, Unicamp e Unesp.
    Professores de português, química, física, matemática, biologia, história, geografia, filosofia, sociologia, inglês e espanhol apontaram os assuntos que consideram mais importantes em cada uma dessas disciplinas. Os mais mencionados fazem parte dos cem temas selecionados.
Neste ano, as provas do Enem acontecem nos dias 26 e 27 de outubro. 


terça-feira, 16 de setembro de 2014

TODOS OS CAMINHOS LEVAM À... EUROPA!

   Analise o mapa e note as principais rotas de migrantes ilegais que deixam países da África e Ásia e partem para países europeus, sobretudo, Itália e Grécia.


  No gráfico abaixo note a sazonalidade das principais rotas pelo Mar Mediterrâneo em número de migrantes ilegais detectados por ano. Apenas uma correção: na legenda do gráfico, a linha verde representa a "Rota do leste da África", que por sinal é a mais numerosa atualmente.



Fonte: BBC (clique no link e leia a matéria completa).

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

GENTRIFICAÇÃO ? SE NÃO SABE O QUE É, APRENDA AQUI!

A palavra gentrificação (do inglês gentrification) pode ser entendida como sendo o processo de mudança imobiliária, nos perfis residenciais e padrões culturais, seja de um bairro, região ou cidade. Esse processo envolve necessariamente a troca de um grupo por outro com maior poder aquisitivo em um determinado espaço e que passa a ser visto como mais qualificado que o outro.

Hoje, este processo pode ser observado em diferentes capitais brasileiras: na revitalização do Centro de São Paulo (SP); nas obras da zona portuária e no aumento do preço da moradia em bairros como Botafogo e Flamengo, no Rio de Janeiro (RJ); em Salvador (BA) e no Recife (PE), no histórico cais Estelita, recente alvo de manifestações para impedir a construção de mais de dez prédios no local.

Entre os principais resultados da mudança que gentrificação provoca em um espaço, podemos destacar: 

1) a reorganização da geografia urbana com a substituição de um grupo por outro; 
2) reorganização espacial de indivíduos com determinados estilos de vida e características culturais; 
3) transformação do ambiente construído com a criação de novos serviços e melhorias; e 
4) alteração de leis de zoneamento que permita um aumento no valor dos imóveis, aumento da densidade populacional e uma mudança no perfil socioeconômico.

Para os críticos, esse processo traz consequências como o uso do espaço como ferramenta de poder, a semelhança entre as cidades, a reafirmação da classe média e de um modo de vida que não valoriza o coletivo, e sim um determinado grupo.

É importante salientar que a gentrificação pode ser causada por "requalificações urbanas", que provocam elevações nos padrões de função dos estabelecimentos do local e de seu entorno, podendo iniciar também alterações em suas formas. (Conceitos de Forma e Função)

Citar que o uso elitizado de uma gentrificação começa a gerar novas necessidades neste espaço e uma consequente readequação do uso deste, que "nem sempre" (ou quase nunca) vai beneficiar à todas as classes de forma igualitária.


This Is What Gentrification Really Is

Fonte: Uol Vestibular (modificado).

Agradecemos a participação da Professora Jamille Almessane nas considerações finais.

domingo, 23 de junho de 2013

MONÇÕES NA ÍNDIA JÁ MATOU MAIS DE 600 PESSOAS

23/06/2013 - Domingo





VERÕES CHUVOSOS
e
INVERNOS SECOS

Isso ocorre devido as diferenças de pressões, que são caracterizadas pela maritimidade e continentalidade.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

DIFERENÇAS ENTRE ESCUDOS CRISTALINOS E DOBRAMENTOS MODERNOS

      Muitos exercícios de vestibular cobram dos alunos a diferença entre estas duas formas do relevo, de forma simplificada essas são as diferenças.

ESCUDOS CRISTALINOS

* Relevos formados na Era Pré-Cambriana
* São antigos e sofreram um longo processo de erosão
* Ricos em minérios
* Tem a forma arredondada
* No Brasil encontramos principalmente no litoral na formação conhecida como Mares de Morros.


DOBRAMENTOS MODERNOS

* Formados na Era Cenozóica período Terciário
* Formados por movimentos orogênicos de encontro das placas tectônicas
* Encontrados  nas bordas das placas tectônicas
* Possuí grandes altitudes
* Principais exemplo Rochosas (EUA), Cordilheira do Himalaia e Andes


CUIDADO !!!

- No Brasil não encontramos dobramentos modernos pois o país se encontra no centro da placa tectônica Sulamericana.

sábado, 23 de fevereiro de 2013

ROSA DOS VENTOS E LOCALIZAÇÃO.

      Ao prestar uma prova de vestibular questões como localização e alguns conceitos são informações importantes para se resolver um exercício.

       Está aí um conceito muito importante dentro da Geografia. Lembrando que deve-se dar uma atenção especial para :

NORTE = SETENTRIONAL
SUL = MERIDIONAL


Bons Estudos !!!
Prof. Luiz  Fernando Wisniewski – Geografia  

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

URBANIZAÇÃO MUNDIAL E SUAS DIFERENÇAS

     A urbanização dos países desenvolvidos está ligada basicamente ao processo de industrialização em sentido amplo, e começou logo após a revolução industrial, fazendo a sociedade migrar do meio rural para o meio urbano, definição que da ao êxodo rural, e tiveram uma urbanização lenta e planejada.

Existem dois tipos de fatores que contribuem com o êxodo rural, são eles:

a) Repulsivos: são aqueles que expulsam o homem do campo, como a concentração de terras, mecanização da lavoura e a falta de apoio governamental.
b) Atrativos: são aqueles que atraem o homem do campo para as cidades, como a expectativa de emprego, melhores condições de saúde, educação, etc.

Os paises subdesenvolvidos começaram urbanizar logo após a segunda guerra mundial, Com baixo nível de industrialização e com a urbanização rápida e desorganizada sem planejamento urbano acarretando assim problemas urbanos, como aglomerações e alta taxa de desemprego fazendo as pessoas sem oportunidades irem morar em locais pobres e sem estrutura, sem escolas e policiamento, com isso aumentando o índice de criminalidade.
 
Desenvolvidos x Subdesenvolvidos

Em países desenvolvidos:
•Urbanização mais antiga ligada em geral a primeira e Segunda revolução industrial.
•Urbanização mais lenta e num período de tempo mais longo, o que possibilitou ao espaço urbano se estruturar melhor.
•Formação de uma rede urbana mais densa e interligada.
Em países subdesenvolvidos:
Urbanização mais recente, em especial após a 2ª Guerra mundial;
•Urbanização acelerada e direcionada em muitos momentos para um número reduzido de cidades, o que gerou em alguns países a chamada “macrocefalia urbana”
•Existência de uma rede urbana bastante rarefeita e incompleta na maioria dos países.

Obs. Nas metrópoles dos países desenvolvidos os problemas urbanos como violência, transito caótico, etc., também estão presentes.

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

DINÂMICA DEMOGRÁFICA BRASILEIRA



Como podemos perceber antes da 2ª Guerra Mundial (inicio da Industrialização do Brasil) tínhamos altas taxas de natalidade porém altas taxas de mortalidade, ou seja, o crescimento vegetativo era baixo. Isso ocorreu pois a população era predominantemente rural e tanto a qualidade de vida como o acesso a saúde eram precários.

Já na década de 60 com a industrialização mais desenvolvida a população migra para as cidadesas causando o movimento chamado “êxodo rural” e com uma melhor qualidade de vida nas cidades as taxas de mortalidade diminuíram já as taxas de natalidade mantinha-se altas ocorrendo à “explosão demográfica” e tinhamos um crescimento vegetativo alto.

Após os anos 60 a população passa a ser predominantemente urbana e devido as crises econômicas, altos custos de vida, mulher inserida no mercado entre outros assistimos a uma diminuição na s taxas de crescimento vegetativo no país.

Fatores para a queda na taxa de natalidade:

1) Inserção da mulher no mercado de trabalho.
2) Maiores despesas com os filhos no mundo globalizado.
3) Métodos Anticoncepcionais
4) Urbanização

           Fatores para a queda na taxa de mortalidade:

1) Aumento da expectativa de vida
2) Melhores padrões sanitários
3) Desenvolvimento das ciências médicas e da assistência hospitalar
4) Elevação no nível educacional da população
5) Urbanização

Bons Estudos !!!

Prof. Luiz  Fernando Wisniewski – Geografia 


domingo, 26 de agosto de 2012

PIRÂMIDES ETÁRIAS



PAÍSES SUBDESENVOLVIDOS
Base larga o que indica uma grande concentração de população jovem e topo estreito que indica baixa concentração de idosos e baixa expectativa de vida.
Consequência:  alto crescimento vegetativo e baixa expectativa de vida




PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO
A base começa a estreitar o que indica uma diminuição do crescimento vegetativo e nascimentos e o corpo largo o que indica o predomínio da população adulta.
Consequência: Diminuição do crescimento vegetativo e aumento da  expectativa de vida


              Essa é uma das razões das mudanças recentes no sistema de previdência social, com estabelecimento de idade mínima para a aposentadoria e teto máximo para pagamento ao aposentado


PAÍSES DESENVOLVIDOS
A base estreita o que indica baixa taxa de crescimento vegetativo e nascimento e o aumento da população idosa.
Consequência: baixo crescimento vegetativo e da elevada expectativa de vida


        

               Essa situação tem levado a reformas sociais, particularmente, no sistema previdenciário em diversos países do mundo, já que o envelhecimento da população obriga o Estado a destinar boa parte de seus recursos econômicos para a aposentadoria.


PROJEÇÃO DA PIRÂMIDE ETÁRIA BRASILEIRA PARA OS PRÓXIMOS ANOS




Bons Estudos !!!



Prof. Luiz  Fernando Wisniewski – Geografia 



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...