sábado, 22 de abril de 2017

O QUE É UMA TEMPESTADE SOLAR?

  Tempestades solares ou tempestades geomagnéticas são explosões na superfície do Sol que causam mudanças repentinas no campo magnético da Terra. Altamente carregadas, as partículas solares em forma de radiação (chamadas também de ventos solares) podem atingir o campo magnético da Terra e interromper algumas comunicações de rádio e degradar sinas de GPS. Tempestades do passado já afetaram a rede elétrica de países. No entanto, as tempestades geomagnéticas também podem causar belas auroras nos pólos. 

Imagem captada pelo astronauta americano Reid Wiseman, que está na Estação Espacial Internacional, mostra a aurora boreal sobre a Terra. 11 de setembro de 2014.

  Em média, a cada 11 anos, o Sol passa por períodos nos quais ocorrem a diminuição e o aumento de suas atividades. Nos períodos de aumento, as explosões em sua superfície levantam uma nuvem de partículas 13 vezes maior que a Terra, que é lançada para o Sistema Solar a mais de 1,6 milhão km/h. Esse fenômeno arrasta gases evaporados dos planetas, poeira meteórica e raios cósmicos de origem galáctica que podem atingir o campo magnético da Terra, momento em que provoca as tempestades geomagnéticas e alteram a intensidade e a direção do campo magnético terrestre.

Imagem captada pelo Observatório Solar da Nasa no dia 10 de setembro de 2014 mostra explosões solares.
  Partículas de alta energia liberadas pelas erupções solares podem ser tão prejudiciais aos seres humanos quanto à radiação das explosões nucleares. Portanto, se as grandes doses são fatais, as demais também podem provocar danos aos cromossomos, câncer e muitos outros problemas de saúde. Por isso, o Sol é monitorado constantemente, para que providências possam ser tomadas com antecedência contra os efeitos nocivos das tempestades geomagnéticas.

  Veja imagens captadas pela NASA das atividades solares do dia 10 de setembro de 2014.


  Um aviso antecipado de uma tempestade geomagnética permite que as distribuidoras de energia elétrica evitem danos em suas redes e que satélites, naves espaciais e astronautas possam ser protegidos. Até passageiros de aviões sofrem algum risco que, embora seja pequeno, equivale a uma dose de radiação igual a dos raios-x médicos. Nesse caso, graças ao monitoramento, a trajetória e a altitude dos voos são ajustadas, a fim de baixar as doses absorvidas por eles.

Aviso no canal de TV via satélite sobre a interferência solar no satélite. 2014.

  A tempestade solar mais poderosa registrada ocorreu em 1859 e causou assustadoras auroras boreais até mesmo na Flórida. Já entre os dias 7 e 10 de setembro de 2014 uma região magneticamente conturbada do Sol explodiu e produziu duas tempestades solares que atingiram a Terra entre os dias 11 e 12 deste mês. O Sol está atualmente no pico de seu ciclo de 11 anos, embora o nível global de atividade esteja muito menor do que o típico para um pico solar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...